Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

NOITE DE PERSEIDAS

13.08.21 | Sandra

20210813_214648.jpg

Talvez a noite saiba mais que nós. Não sei se ela será capaz de intuir o que tantos poemas traçados por mim, por ti, expressam, mas talvez consiga escutar ecos longínquos, de um espaço maior que tudo aquilo que é humanamente alcançável. Sopra um vento contido e esta noite prende-se num silêncio diferente, mais sóbrio, mais desperto. Relaxa-me ver as luzes distantes para lá dos campos, dos prédios, junto ao pedaço de mar que avisto da janela, onde o farol brilha sob o radiante que se eleva no céu. Novos rumos...

Hoje é noite de Perseidas e as luzes nas colinas da outra margem também esperam por elas. Numa noite assim, com rastos de meteoros que percorrem uma grande distância no céu, com Júpiter e Saturno a adormecerem nos braços das constelações de verão, estás tu presente sob a forma do vento que se senta ao meu lado, que me abraça pela cintura, que pousa a cabeça no meu ombro e olha comigo o horizonte límpido.

Talvez a noite do oeste me possa falar de ti. Talvez para lá das estrelas, dos planetas e galáxias, um satélite possa captar o sentido de tudo e enviá-lo até ao espaço entre as minhas palavras. Talvez tanto me fosse finalmente desvendado. Conseguiria esse satélite apreender a singularidade que tu és, quando as tuas palavras sem rotas me fundem nelas e transportam a tantas outras noites como esta?

Sim, a noite sabe algo mais do que nós, e tudo isso faz parte do mistério, do inexplicável, das certezas que rodam o céu entre Aquário e Capricórnio. A noite sabe algo mais mas não interfere, apenas caminha com passos firmes pelo girar combatente dos ponteiros do relógio.

Nesta noite estrelada de temperatura amena, em que só as Perseidas compreendem a afirmação oculta estabelecida entre nós, já toda eu sou só o mundo que criaste para nós. E devagar, sem pressa, o amor acontece.

32 comentários

Comentar post

Pág. 1/2