Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

AREAL

03.01.21 | Sandra

1337565_M.jpg

Ao areal de todas as praias do mundo.

A tua infinitude revela-se em vastidão de incontáveis grãos de areia, deitados às carícias do vento que se arrasta ágil, sobre ti. Despe-te o sol, que do alto ilumina-te de altivo dourado e respira de ti leves poemas esquecidos de apaixonados amantes de outrora.

Livre na tua imensidão, entregas-te à liberdade de um mar sem fim, em intermináveis diálogos com as ondas que se desfazem naquele limite que parece separar mar de terra. É onde acolhes gaivotas em bandos, que silenciosas, olham nostálgicas o horizonte distante e pleno de velhos sonhos levados como embarcações. Às vezes vejo-te distraída do tempo, ausente de tudo, relaxada, a olhar a zona da areia molhada onde as pedras lisas e as conchas vazias te enfeitam, belas nas suas perfeitas formas trabalhadas, esquecidas das marés.

Trazes de ti, vasto areal, algo do espaço primordial, onde as primeiras estrelas se formaram e cedo explodiram. Conheceste as várias idades da Terra, as suas mudanças e os eventos que a moldaram. Compreendeste os segredos das nebulosas, o mistério do Universo que se move imenso por cima de ti e as águas subterrâneas que deslizam silenciosamente nas mais escuras profundezas. Sabes que mundos existem para lá do que a Humanidade descobriu, e testemunhaste os passos dos primeiros Homens e dos grandes mamíferos. Recebeste todos os cometas e relâmpagos, e dormiste sob as chuvas intermináveis.

No fim, tudo o que mais te arrebata é o pôr-do-sol, a lua cheia, o canto do mar dormente e do farol que se lamenta em dias de nevoeiro. Tanto tens e tão pouco te basta. Talvez por isso eu goste de me sentar em ti, sentir-te areia macia e morna, partilhar o meu Eu natural enquanto vejo o Mundo girar para lá da nossa praia.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.