Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

DE MIM, A TI

10.08.20 | Sandra

862262_M.jpg

Tens em ti todas as ondas do teu mar. Na praia deserta e fria que desde o primeiro minuto se estende aos teus pés, és todas essas árvores frondosas, embriagadas, troncos caídos ao abandono das dunas, pegadas na areia gravadas a cada compasso do teu respirar.

Inalas o perfume da maresia quando a gaivota se refugia no alto das rochas e o vento solta as tuas amarras. Tens os olhos húmidos e a alma à espera, descrente, enfunada como velas duma embarcação fantasma.

Sentas-te no aconchego daquele teu velho banco na praia e entregas-te ao tempo em que tudo o que era grandioso era brindado ao sabor da brisa que és tu também. Sopraste-me e eu senti-te. 

Quando rendida, baixa a maré, a estrada atrás de ti confessa-se deserta na hora do descanso. Folhas secas rasgam-se aos teus pés. Também tu estás cansado. Mas o brilho da lua cheia ainda te olha no meu olhar. Conseguiste.

13 comentários

Comentar post