Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

CAPRICHO

25.10.21 | Sandra

px-downloadg6fc953bae7137181d6ad907d883ffe7edc6e62

No acordar vagaroso do dia,
Quando as horas ensonadas
Permanecem ainda deitadas
Na friagem da manhã virgem,
Vejo-te chegar,
Olhar pleno, astuto,
Cabelo sem rumo
A lembrar o mar impulsivo
Em dias de temporal.

Abraças-me num momento
Cheio de cores e arabescos,
Onde divaga sempre
O mesmo perfume indefinido
De um desfazer de encruzilhadas.

No cedo do dia
(É tão cedo ainda!)
Retribuo o abraço,
Num silêncio que pede
Que me abraces mais,
Mais ainda, mais um pouco...
Se temos tempo, porque não?
Usemos então
A imparcialidade das horas
Que se erguem como pirâmides
Neste dia que quero meu!
Abraça-me então,
Agora, mais logo, e depois,
Abraça-me sempre!
Se é capricho, que seja!
É só mais um, entre tantos...

27 comentários

Comentar post

Pág. 1/2