Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

TU, FEITO ÁGUA

18.10.20 | Sandra

424807_S.jpg

Envolve como tépidas águas esta minha alma amante que te reconheceu como lugar. Embrulha-me nessa tua vastidão que atravessa tempos, mares e embalos todos teus. Sinto-te imensidão sem paralelo que emerge nos meus sentidos... e só sei deste meu abandono que se dá em ti. Tens o mistério da água que comigo se mistura intemporal em secretos anseios meus. Lembro-te uma, tantas vezes, e permanece só o querer dessa frescura tua neste meu apaixonado corpo que se abandona à transparência do teu ser.

Em despidas noites de luar e longínquas estrelas perdidas, desejei-te tanto! Ainda desejo...

Sinto-me mergulhar sem resistência nesse teu sentido que como água cristalina me seduz sempre, sem dimensão. Sacia-me então esta sede de te amar em tempo desnudo de horas! Saboreio-te devagar em ilusões no silêncio vertido de um sonho meu e sorvo de ti este meu colossal desejo que me persegue. Atiro-o a águas cálidas, intemporais, pois não sei se me pertence ainda este meu querer a ti, que quer ser teu também. Já nada sei do que é. 

21 comentários

Comentar post