Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Derradeira Confissão

26.04.22 | Sandra

20220426_174610.jpg

E não preciso de nada mais,
Mesmo se eu fico
E tu vais!

Desde que haja um retorno,
Dormir e acordar
No meio de um sonho,
Entre abraços teus
De cores estivais,
Risos nascidos
Em palavras banais,

Desde que a dança se dance noite fora,
Deixar a pressa cair,
Partir,
Ir embora...
Algo bom enfim chegar,
Apenas, e só, para ficar,

Não preciso de nada mais!
Pois sei que voltas,
Mesmo se vais!
Na derradeira confissão,
Sou toda eu abandono:
Se esta alma é de Deus,
Do meu coração, és tu o dono.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.