Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Prosa poética | Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria | Fotos retiradas da internet.

Sílabas à Solta

Prosa poética | Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria | Fotos retiradas da internet.

DESEJO-TE

09.10.20 | Sílabas à Solta

196566_M.jpg

A cor é tua. A nostalgia, minha. Esta é a altura certa. Aquela em que nos dias mais curtos a saudade passeia-se nos parques pintados de sol morno. Quando a pálida luz da tarde é aconchego quente nos ombros, e nos bancos frios sentam-se interrogações que evaporam-se dos sonhos teus. Pela relva arrepiada, onde os pombos pisam afazeres, tu passeias um sentimento novo que ainda não desfiaste. O céu pálido provoca-te peso nas dúvidas que vestes. E não tens a certeza se sim, se não. Junto ao lago, atiras pedaços de memórias à água e círculos divergem devagar na superfície parecendo-te sussurrar o intemporal. E no parque, entre os dourados de esperanças e os prateados dos passos que os dias dão, estás tu, luxuosas cores de outono que me seduzem em fogo até ao âmago das minhas certezas. Desejo-te.

2 comentários

  • Um obrigada gigante milhões de beijinhos, tarde muito feliz 🌻🌷🍀🌼
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.