Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

DESPERTAR

14.10.20 | Sandra

1850893_S.jpg

Em amanheceres de sol desperto, saúdo a manhã, alma serena, onde a fé no meu Deus sempre impera. Há amanheceres que soam a renasceres, recomeços, reconhecimentos. Uma entrega ao mundo.

Mais um dia. Nunca me canso de ver a praceta sacudir a noite que passou e ganhar vida: os pardais, os pombos, as rolas, os melros. Os cães e os seus amigos humanos. Os jardineiros, as pessoas que praticam desporto e as que vão para os seus trabalhos. As árvores, os relvados bem cuidados, o parque infantil, o canto das mesas de piquenique. Ao longe, a seguir às vivendas e prédios, campos e estradas, na luz brilhante da manhã. E para lá de tudo, vê-se a linha distante e lisa do mar, as colinas escuras da outra margem, sempre com uma camada de neblina matinal a forrá-las.

Abro a janela do quarto e a janela da alma. Gosto de inundar o quarto com a luz forte que cai do exterior e que transmite uma energia positiva, como que um bom presságio. É uma claridade que sussurra esperanças, promessas, possibilidades.As manhãs têm um efeito regenerador, sinto-me capaz de tanto! Gosto quando a brisa fresca saúda o meu rosto ainda mal desperto e o cabelo em desalinho. Fecho os olhos quando todo o calor do sol pousa no meu corpo recém saído da cama convidativa.

Mas as horas nunca estão paradas e depressa assumo que está na altura de começar verdadeiramente o meu dia. Visto com preguiça um casaco de malha por cima do top fino que usei para dormir. Vou em passos lentos até à cozinha para aquecer o café que me ajudará a despertar. Faço um resumo mental do que tenho a fazer até à hora de regressar novamente à cama, muito mais logo, à noite. Arrasto-me para o chuveiro: água quente, bem vinda! Bebo depois outro café enquanto vejo os canais noticiosos e só aí sim, desperto finalmente!

O dia não espera! Tenho a noção que são muitas as horas que se estendem à minha frente até chegar o momento de me entregar novamente ao sono. Sei que nessas horas tudo e nada pode acontecer. Mas a minha fé é também uma certeza viva e com ela entrego-me ao meu Deus e ao meu novo hoje. Que cada manhã que chega seja gentil, cordial. Que o hoje, o amanhã, e os "depois" sejam serenos; se não para mim, ao menos para aqueles que mais amo, afinal são os meus pais e o meu filho quem só tudo de bom merecem. Com o resto, aguento eu muito bem!

2 comentários

  • Imagem de perfil

    Sandra

    14.10.20

    Bom dia querido Etan. Obrigada, como sempre, gentil comigo. A sua manhã também é muito bem aproveitada por si. E também eram um pouco assim as minhas manhãs. Como agora só tenho internet móvel, que se gasta muito rápido, deixei de lado o hábito de começar as manhãs como o querido Etan. Obrigada pela música. Jazz fantástico, leve mas que nos prende de imediato a alma. Ouvi, enquanto de novo desejava o melhor para aqueles que referi na minha crónica: os meus pais e o meu filho. E ouvi também agradecendo o Etan Cohen. Um beijo, dia muito tranquilo.
  • Comentar:

    Mais

    Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

    Este blog tem comentários moderados.

    Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.