Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

MEIA FLOR

19.10.20 | Sandra

1568646_S.jpg

Flor,

que em fogo efémero
cativas as cores do campo,

de que manhãs sem cor

despiste tu

perfumes esses sem fim?

No sol

que tomba frescuras de orvalho

contas tu, flor,

mistérios sentidos

de tempos idos,

pois de tão longe vieste...

Flor,

que em escondidos sorrisos

cuidas do embalo das aves

que no alto voam,

tens livre alma

de ventos tombados

em velhos, vagos mundos!

Danças nas pétalas

que puras giram

em palavras tuas

de sabor a perdidos prados

e caminhos de fim de dia.

E sendo tu flor,

feminina meia-flor,

entregas-te a mim,

sem pudores tu,

despida alma, despido corpo,

só a mim, que não te colho,

só por inteira te amo

e deixo-te ficar.

24 comentários

Comentar post

Pág. 1/2