Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Praia Minha

09.05.22 | Sandra

px-downloadgbb017b0825759e6311f0bbd5b9bf2309dd3760

Não há grão de areia que não conheça o peso dos teus passos, nem gaivota que não reconheça a tua silhueta contra o céu aberto que te vê passar.

O mar conhece-te bem. Não um mar qualquer, mas esse feito de águas vivas, marés temperamentais, que facilmente se exaltam perante os humores da lua ou os caprichos do sol.

Também eu conheço-te bem. Tens a essência das ondas que se confundem com o horizonte, do perfume das algas agitadas contra as rochas, e dos traços perfeitos das conchas vazias e quebradiças, que se entregam à areia seca para nela se desfazerem. Conheço-te tão bem quanto as palavras que trocas neste preciso instante com a rebentação, e que parecem estar sempre a remoer baixinho sobre tudo o que foi e o que poderia ter sido. 

Conheço-te bem. E desde o primeiro de todos os dias, há tantos anos atrás, reconheço-te como essa praia que será sempre mais tua que de outro alguém. Porque foi nela que te reinventaste para que eu te descobrisse tal como eras: praia minha. 

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.