Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Queimar Horas

29.10.20 | Sandra

 

candle-2038736_640.jpg

Dá-me a mão enquanto a vela nos abarca em poesia. No silêncio da chama que brilha serena, olha-me nos olhos, diz baixinho o meu nome, e fica ao meu lado mesmo que só por um instante!

(Se puderes, deixa todas as horas queimarem no fogo e fica ainda, mais um pouco...).

Desfia-me histórias, aventuras, sonhos. Leva-me pela mão até ao lugar encantado por onde andaste, para lá das altas montanhas onde o gélido vento sopra e onde as negras aves gritam em bando no escuro céu da noite imensa.

Mostra-me esses mundos teus, peregrino coração e deixa-me ficar um pouco mais ao teu lado! Vamos criar um momento que seja nosso, só nosso, que nos aqueça quando o sol hibernar e a neve endurecer o chão do caminho.

Deixa-me guardar o teu sorrir, o teu toque, o teu beijo de infinito aberto ao mundo! E depois ama-me, dá-me a mão e fica, vagabundo em mim.

Comentar:

Mais

Comentar via SAPO Blogs

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.