Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

QUERO-TE EM VERSO

01.10.20 | Sandra

1869760_M.jpg

 

Se lua cheia te adivinho
em ténue, agreste noite
de estrelas despida,
acolho no colo quente
luz prateada que derramas
e que atira ao chão
versos sem tempo,
poesia calada.

Recebo-te em silêncio fechado,
luz pálida de calor macho
que do vento siroco sopra
palavras duras em rimas
sobre pele crua embriagante.
És todas as fases da lua...

Feitiço que percorre caminhos
em universos, corpo meu.
Rasga palavras de marés vivas 
em noite escura, derrapante...
Sobe no céu a lua acesa
Desce em mim sombra deserta
folha virgem de papel sem cor...
Noite altiva como furioso mar,
quero-te em verso vagabundo.

São Artimanhas do Diabo, que Deus é grande!

(Nota: é dada uma continuidade a este poema em Artimanhas do Diabo, de Etan Cohen).

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.