Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Recados Que Te Deixo #1

27.01.22 | Sandra

px-downloadg029ccfae422e2c19c5fdbe6a9b70380f991955

Nessa tarde, por breves instantes, consegui ter um vislumbre do teu mundo escondido da luz do dia e dos olhares dos outros. É nele que te encontras sozinho perante a melancolia das tuas recordações, o ribombar das emoções, a ousadia dos sonhos e a liberdade da imaginação. Um lugar de pertença e reencontro, um espaço só teu, como o teu mar do Guincho.

O recado que te deixo é este: não há problema em teres esse teu mundo secreto, todos temos uma dimensão assim. É isso que salva a nossa lucidez, e atenua o cansaço ao fim do dia. Ou nos impele a ter novos sonhos, e a ousar realiza-los. E se pensares que já não tens idade para grandes sonhos, lembra-te: o sonho pertence a quem o cria, logo, tem a dimensão que lhe quisermos dar! Por isso, se for tua vontade, nenhum sonho que tenhas será pequeno.

Todos temos um mundo secreto onde sonhos se constroem. Mas nem todos sabem disso, ou apenas não conseguem lá chegar. Outros chegam, mas depois não sabem de lá sair, porque nele têm o que não encontram no mundo real, esse lado exterior da alma onde é tão fácil derrapar como se o chão fosse gelo, quando o que apenas se quer é caminhar placidamente pelo passar dos dias.

Confessaste temer que esse mundo de sonhos e imaginação se estivesse a fechar para ti. Mas crê, se lá estiveste antes, saberás encontrar o caminho para lá regressares não uma, mas as vezes que quiseres! E então poderás dissecar ideias e sentimentos, fazer as perguntas que devem ser feitas, ter acesso às respostas que devem ser encontradas. Ou, se te for mais fácil, simplesmente deixar ir...

Quero que te recordes disto: cada um é como é, com as suas forças e limites, audácias ou ambiguidades, afinal, só cada um é que sabe em que tom o seu coração bate. Mas a partir do momento em que esbarras na certeza de que estás a fazer o melhor que te é possível, na medida das tuas forças e circunstâncias, maior se torna o teu direito a teres esse mundo secreto que visitas quando a tua alma fica inquieta, ou o teu coração se agita. Não faz mal ser-se pequenino de vez em quando!

Começaste a rir, aliviado. Demos então pelo frio que nos picava a cara e as mãos, e fomos beber o tal chocolate quente...

45 comentários

Comentar post

Pág. 1/3