Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

Sílabas à Solta

POESIA | PROSA POÉTICA

SER MANHÃ

08.10.21 | Sandra

20210904_185839.jpg

E agora, é manhã!
Escolho o sol
O acordar em escala musical
O soletrar poemas
Que na noite não se veem
E que afinal correm
Como cometas
Atrás dos cães saltitões...
Mas é manhã, agora!

No calor que embate no dia
Entre aves invisíveis
E mapas por abrir,
Desperta a praceta arrumada
Espreguiçam-se as ruas
Secam cantos e recantos
Das horas completas
Que arrasam o azul louco do céu.

Desperto eu também
Corpo nu ainda quente
No calor demorado
da cama vadia que me aceitou.
E é meu o prazer,
Este amanhecer
Este despertar,
O outono que já sem sono
Faz-se terra calada, pintada...
Acordo sem demora
Pronta a deixar-me ficar
No calor macio do teu poema
(Oeste, em macias brumas)
Onde se aconchega a minha pele
Que não sabe ser mais nada hoje
Senão manhã, agora de outono.

44 comentários

Comentar post

Pág. 1/3