Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

SIM!

08.09.20 | Sandra

1362858_S.jpg

Chego ansiosa. Vejo-te ao longe, parado na quietude do teu jardim, à minha espera. Cabelo despenteado pelo vento como nuvem de algodão. Caminho por aquele carreiro entre velhas árvores, o vestido comprido, solto, a esvoaçar.

Tu olhas-me. Olhar vivo, brilhante, jovem, apesar da já não o seres. O nosso reencontro quando pinceladas de luz inundam de cor o horizonte. De tudo o que quero, és mais, és melhor. Recebes feliz as minhas mãos nas tuas, que são como vida, sombras frescas, antigas promessas, sílabas envolventes.

E eu? Apenas gente entre gentes...

Finjo estar serena. Com as minhas mãos entre as tuas, acalmo-me no tom verde, sombrio e fresco do arvoredo que faz parte da tua propriedade entre o mar e a serra. Abraças-me. Abraço-te. O  nosso silêncio de feliz reconhecimento. As aves falam em segredo sobre o universo e estranhas naves que sem medo exploram outros mundos.

Troca profunda de olhares entre nós. Pensamentos soltos, livres. De um ao outro. Felizes. Solícito no teu humilde desejo de me ver feliz, todo o teu cuidado é-me dado. Como te amo então! Naquele teu recanto de jardim sinto-me desaparecer face à tua humildade e atenção. Pelo menos, de mim para mim. 

Conduzes-me para dentro de casa. O meu sorriso envergonhado. As aves calam-se; já não falam sobre naves e mundos por descobrir. A nossa alegria inocente ressoa por outros mundos. Não há inicio nem fim naquela tarde de perdões e juras. Quando o tempo se faz nosso cúmplice.

E o finalmente acontece: embrenhados na tua sala cheia das tuas viagens mundo fora, dou-te o "Sim" que querias e que confirma sentimentos. E com o teu gin, brindamos ao nosso reencontro, com olhos húmidos e coração cheio de entrega.

26 comentários

Comentar post

Pág. 1/2