Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

DESARMADA

26.09.20, Sandra
Viajo no silêncio do tempo ao teu encontro, num espaço que não conheço. Alcanças-me tu, enquanto o universo devagar se expande. És fugitivo cometa que me carrega entre cerradas nebulosas onde estrelas nascem. Fecho os olhos, saboreio golfadas finas de luz. Desarmo em mim forças poderosas quando pressinto a tua respiração que me arrebata nessa viagem. Com a força da gravidade sou elevada a um teu querer, mais antigo que tudo. És feito da mesma luz que atravessa poderosa um (...)

LUZ VESTIDA EM MIM

23.09.20, Sandra
Procuro-te sempre, presente luz que desmente o meu escuro. E se fosses sol, lua, outras estrelas? Eu? Sou apenas como mariposa que persegue a claridade que deixas caída no caminho de palavras tuas. Nem sei outro rumo senão caminhar em procura de ti por espaços brilhantes de horas tuas que tomo como minhas... Porque é que feliz te penso? Anseio-te e alegro-me em palavras tuas como se nelas bebesse o ânimo que me ilumina. Porquê este meu sentir que se deita sem porquês em sentimentos teus? (...)

QUANDO PRAIA

21.09.20, Sandra
Não estou lá mas sei. Sei que após olhares as tuas árvores seculares sairás para caminhar pela praia desolada. Os teus sapatos a marcarem a areia fria, dura, naquele lugar, mais teu que de outro alguém. Está frio. No areal de aspeto triste, desolado, só algumas gaivotas meditam a tarde cinzenta. O teu cabelo tem a leveza da espuma branca, arrepiada das ondas tristes e adormecidas que mal se ouvem; o mar cinzento e opaco está imóvel. Sentas-te naquele tronco enorme que um dia foi (...)