Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

Sílabas à Solta

Textos de minha autoria. Imagens retiradas da internet. Qualquer reprodução dos meus conteúdos deve ser sempre feita com referência à minha autoria.

TEIA

10.05.21 | Sandra

1025021_S.jpg

Prendem-se na teia sentimentos, o dito e o não-dito,
o pensamento distraído e absorto
de quem deixa a mente divagar
por espaços escondidos da alma.
É um reencontro de si mesmo,
chegar a lugares que ondulam como finos fios
tecidos num tempo e num espaço
alheios ao Aqui e ao Agora.
Não sei quem teceu tal teia,
crua, fina, nua,
em perfeito caos
que agarra segredos meus
deixados na luxúria das noites!
Mas não me importa...
olho subtil a teia,
deixo tudo fluir
em mim e em meu redor.
É a ambiguidade da força,
da fragilidade,
que cabe
em opostos que se atraem,
completam,
em complexos fios ousados
que não sei ainda
se prendem ou se libertam...
Deixo a teia entregue à luz,
aos seus mistérios
em horas impensáveis sem lugar.
Há-de resistir.

35 comentários

Comentar post

Pág. 1/2